Home Citros Gestão Estratégias e desafios do plantio de citros

Acesso






Esqueceu sua senha?
Esqueceu seu nome de usuário?
Ainda sem conta? Registrar-se

Estratégias e desafios do plantio de citros PDF Imprimir E-mail
Escrito por Josimar Vicente Ducatti   
Ter, 17 de junho de 2008 08:30

Estratégias e desafios do plantio de citros

 

Colaboração
Antônio Ricardo Matias de Toledo


A opção pela citricultura deve ser tomada após o amadurecimento de uma série de conceitos, todos baseados na pesquisa e no planejamento. No outro extremo, a produtividade deverá ser buscada como o verdadeiro fator que manterá o pomar vivo, independente das oscilações mercadológicas. Cultivar citros sem produtividade significa perder a oportunidade que o custoso investimento lhe proporciona. Errar, não é mais permitido.
A cultura dos citros exige estratégias técnicas e econômicas planejadas para ser competitiva e lucrativa. Quando da implantação do pomar (foto1) o planejamento de todas as etapas é de fundamental importância para o sucesso do empreendimento, cujo retorno só se iniciará por volta do quarto ano após o plantio, com o ponto de equilíbrio econômico ocorrendo geralmente do sexto ao oitavo ano em função do número de plantas por hectare e do preço de venda da caixa de laranja.

Planejamento

O novo modelo de citricultura não permite aventuras e improvisações, comuns no passado Portanto, a decisão de plantio de citros demanda a utilização de vários parâmetros:

1. Orçamento para Implantação e formação

Na implantação é importante quantificar o custo do investimento e provisionar os recursos necessários. O quadro abaixo apresenta o custo médio do plantio por hectare, com densidade de 615 plantas.

2. Escolha da região

A citricultura se adapta a várias condições climáticas, mas pode apresentar diferenças e acordo com as regiões. O quadro abaixo presenta algumas características favoráveis e/ou desfavoráveis ao plantio de citros nas diferentes regiões citrícolas do estado de São Paulo.

3. Escolha do porta-enxerto

A escolha do porta-enxerto é tão importante quanto à da variedade copa (foto 2). O limão cravo é o porta-enxerto mais utilizado, mas com o aparecimento da MSC - Morte súbita dos Citros, está ocorrendo uma diversificação nos porta-enxertos, fazendo com que a citricultura descubra o potencial produtivo e adaptativo de outros porta-enxertos. Segue algumas características dos principais portaenxertos utilizados nos dias atuais.

4. Escolha da Variedade

É importante definir o destino da produção, uma vez que a combinação mercado interno e frutos para indústria tem aumentado a rentabilidade do citricultor. A sugestão é que se plante em torno de 10% de precoces, 50% de meia estação e 40% de tardias, facilitando a continuidade da colheita pela maturação das frutas, dando oportunidade ao produtor de destinar parte de sua produção para o mercado interno, sendo que os melhores resultados são proporcionados pelas variedades ‘Pêra Rio’, ‘Folha Murcha’ e eventualmente ‘Hamlin’ nos meses de março-abril quando diminui a oferta de frutas no mercado.

5. Implantação dos talhões

É importante iniciar pelo levantamento planialtimétrico da área que possibilitará o planejamento do tamanho das quadras, sentido do plantio, distribuição das variedades. Importante salientar que devemos agrupar talhões da mesma variedade para facilitar a irrigação (foto 3), colheita, tratos fitossanitários, adubação, entre outros.

6. Preparo do Solo

Por ser cultura perene, a única oportunidade de correções físicas e químicas do solo, ocorre antes da implantação do pomar. É recomendado realizar as seguintes operações:
Gradagem pesada
• Subsolagem
• Retirada de raízes (no caso de reforma de pomares)
• Construção de terraços de base larga
• Correção do solo (calagem e fosfatagem)
• Aração profunda com aiveca
• Gradagem leve
• Alinhamento
• Sulcação
• Aplicação de adubos
• Incorporação de adubo no sulco
• Plantio e confecção de coroas

Em áreas utilizadas com culturas anuais e, após realizadas às correções físico-química do solo, o preparo do mesmo, quando da instalação do pomar, poderá ser feito apenas nas linhas de plantio.

Tratos fitossanitários

Após o plantio o maior desafio da citricultura é chegar à fase produtiva e manterse sadia. Sendo necessária a adoção de um pacote tecnológico que possibilite o controle das várias pragas, tais como o Greening, a CVC, o Cancro Cítrico, entre outras. Utilizar mudas sadias (foto 4). O monitoramento e controle de pragas, assim como a utilização de agrotóxicos registrados para a cultura, são as ferramentas disponíveis até o momento para vencer o desafio.

Tratos Nutricionais

Adubações químicas e orgânicas no solo, com qualidade e em quantidades de acordo com as exigências nutricionais da planta cítrica, fazem com que possamos proporcionar um ótimo desenvolvimento às plantas e ajudar na precocidade da produção. A complementação da nutrição se faz necessária com aplicações via foliar, de produtos de qualidade.
Atualmente, tem-se observado ótimos resultado com um fito-hormônio que possibilita um maior desenvolvimento inicial das plantas. A irrigação desde a implantação pode e tem proporcionado excelentes resultados para induzir precocidade e altas produções iniciais aos pomares.

Fatores Complementares

Para o sucesso do empreendimento outros fatores não podem ser esquecidos, tais
como:
Mão de obra - Necessidade de treinamentos constantes; obedecer à legislação vigente; fornecer os E.P.I.s; pagar remuneração compatível com o mercado regional.
Meio ambiente - Adequação ambiental da atividade; possibilitando a certificação ambiental da produção.

Aquisição de insumos - Utilizar produtos registrados para citros; adquirí-los de fornecedores idôneos; fazer levantamentos de preços; verificar datas de validade; seguir as recomendações de uso do fabricante.
Comercialização da safra - Verificar disponibilidade de mão de obra para colheita; distância das unidades esmagadoras; possibilidade de venda para mercado de fruta ‘in natura’; venda para indústria na modalidade spot (portão), atualmente tem levado a melhores resultados finais para o produtor.
Assistência técnica - Cultura dinâmica que exige a adoção de tecnologias de última geração, deve estar respaldada por consultoria de profissional (is) experientes e atualizados, buscando minimizar os riscos e maximizar os lucros.

 

Tendências Futuras

Toda propriedade deve passar por uma avaliação criteriosa com relação ao custo x beneficio, identificando quadras ou talhões com resultados negativos e buscando a substituição por plantios novos adensados e irrigados, que estão apresentando melhores produtividades e resultados (foto 5). A citricultura atual está com idade de plantas avançada, com alto índice de CVC e necessita gradativamente ser reformada. Esta reforma do parque citrícola proporciona boas perspectivas de preço devido ao grande número de plantas a ser substituídas e ao período que ficarão sem produção.
Outros fatores que irão influenciar o preço da caixa de laranja são a dificuldade de produção pela pressão das pragas, tendência de diminuição do parque citrícola americano e aumento mundial do consumo de suco. Tendências à parte, o citricultor tem que ser eficiente na atividade e ter foco na produtividade.

 

Última atualização ( Qua, 19 de maio de 2010 09:26 )
 
Copyright © 2014 Agrofit. Todos os direitos reservados à .